Junho 19, 2024
Portugal

Feira celebra 800 anos da primeira recriação do nascimento de Cristo com 800 presépios

800 presépios santa maria da feira

Museu Convento dos Loios, Museu do Papel e Igreja da Misericórdia exibem a partir desta sexta-feira 800 presépios com que o município de Santa Maria da Feira assinala os oitos séculos de história dessas representações do nascimento de Cristo.

Fonte da referida autarquia do distrito de Aveiro e da Área Metropolitana do Porto explica que o objetivo da exposição “800 anos, 800 presépios – A inspiração de São Francisco de Assis” é celebrar o formato concebido por esse frade católico em 1223, quando, na localidade italiana de Greccio, juntou pela primeira vez alguns camponeses para recriar aquela que terá sido a disposição de pessoas, bens e animais por altura da natividade de Jesus.

Esse arranjo cénico com o menino deitado numa manjedoura ter-se-á baseado em informação que o próprio São Francisco reuniu nas suas viagens pela Terra Santa e, desde 1223, tornou-se um ícone mundial da cultura religiosa, inspirando ao longo dos séculos vários outros estilos de representação estética, sempre em atualização de acordo com o contexto social e as tendências plásticas da época.

“Para marcar esta efeméride, juntamos o número simbólico de 800 presépios de diferentes estilos, tamanhos, formas e feitios, o que levará a redescobrir a centralidade e grandeza desta representação na vivência do Natal”, adianta a organização da mostra.

Entre as 800 representações da Sagrada Família patentes ao público até 7 de janeiro incluem-se peças de várias nacionalidades, “parte delas adquiridas nos países de origem dos colecionadores que as cederam à exposição e muitas compradas a consagrados artesãos portugueses”.

Nessa oferta, há vários presépios que sobressaem por diferentes razões, como as visitas guiadas à coleção irão demonstrar, mas os organizadores da mostra destacam já três cenas de Natividade especiais: “o conjunto que coloca lado a lado a representação do nascimento de Cristo na perspetiva russa e na ótica ucraniana, e a recriação que retrata a Sagrada Família evocando a presente guerra entre Israel e o grupo terrorista Hamas”.

O conjunto de 800 presépios integra ainda 219 obras ecológicas concebidas por alunos da EB 2 e 3 de Paços de Brandão, com o apoio das respetivas famílias na aplicação de materiais reutilizados.

A exposição será acompanhada por um catálogo próprio, com tiragem inicial de 350 exemplares, e motiva também, na Biblioteca Municipal, a disponibilização de bibliografia específica sobre presépios, mediante uma seleção de 10 títulos de diversos autores portugueses e estrangeiros sobre o simbolismo dessas representações e a sua “relevância artística, cultural e espiritual em todo o mundo”.

A título paralelo, mas sujeito à mesma temática, o programa de animação natalícia do município da Feira prevê igualmente a mostra competitiva “O nosso presépio”, que, em parceria com o Cincork – Centro de Formação Profissional da Indústria de Cortiça, juntará na Loja Interativa de Turismo da Feira 12 peças realizadas maioritariamente nessa matéria-prima natural, por estudantes que frequentam desde o ensino pré-escolar até ao secundário.

Todos os sábados de 25 de novembro e 6 de janeiro, entre as 11:30 e as 12:30, as escadarias do edifício mais antigo da Câmara Municipal vão acolher ainda a encenação de um “Presépio Vivo”, com as personagens de Maria, José, o Menino, anjos, pastores, camponeses e os Reis Magos.

“Todos os elementos terão o seu lugar, as suas falas e atitudes, de acordo com a tradição bíblica. Esses diálogos serão complementados com cânticos, aos quais se juntarão vozes atuais lembrando os problemas de hoje”, conclui a organização, que confiou essa componente à Universidade Sénior da Feira.

FONTE: LUSA

Deixe o seu comentário

  • Como avalia o artigo?
X