Junho 20, 2024
Destaques Comunidades

Academia do Bacalhau de Paris tem novo presidente

Numa assembleia realizada no Consulado Geral de Portugal em Paris, a Academia do Bacalhau de Paris elegeu o seu novo presidente.

Com uma única lista a concorrer às eleições, Francisco da Cunha foi eleito o novo presidente da Academia do Bacalhau de Paris. As eleições decorreram nos salões Eça de Queirós, no Consulado Geral de Portugal em Paris. Dos 95 compadres com direito a voto, houve um total de 57 votantes. Francisco da Cunha venceu com 78,95% dos votos a favor, registando-se 5,27% de votos em branco e 15,78% de votos contra.

Francisco da Cunha sucede assim a Luís Gonçalves, que liderou a academia desde 2022.

Francisco Barros da Cunha Leal, atual presidente do Conselho de Administração da Alpha TP, nasceu e viveu nas Caldas da Rainha até aos 16 anos. Perto de completar a maioridade, emigrou para França, três anos depois do pai ter partido à aventura sozinho. Chegou a França em plena década de 60, a 14 de setembro de 1967, altura em que a emigração portuguesa ganhava expressão.

Luís Gonçalves, na sua despedida da presidência da academia do bacalhau disse: “É com um misto de sentimentos que partilho convosco a minha despedida da posição de presidente da Academia do Bacalhau de Paris, um papel que tive a honra e o privilégio de desempenhar com muito orgulho desde abril de 2022 até março de 2024. Ao longo destes quase dois anos, vivemos momentos que, sem dúvida, ficarão gravados na minha memória e no meu coração. Juntos, demos esperança a quem a tinha perdido. Juntos, enfrentámos desafios como a nossa enraizada ação de Roupas sem Fronteiras. Juntos, partilhámos momentos de convívio e amizade. Mas, acima de tudo, fortalecemos os laços de amizade, solidariedade e portugalidade que são a essência da nossa querida Academia. Quero expressar o meu mais profundo agradecimento a todos aqueles que depositaram em mim a confiança para levar a nau que é a Academia do Bacalhau de Paris a bom porto. Nem sempre foi fácil, confesso. Mas deixo a presidência da nossa Academia de cabeça levantada, porque a servi com lealdade. Cada tertúlia, cada evento, cada iniciativa solidária reforçou a minha convicção no valor incomensurável de todos vocês, porque sem a vossa presença, sem a entrega e dedicação e entusiasmo de muitos de vocês, nada disto teria sido possível. Saio daqui desgastado, mas não derrotado! Vou estar menos presente nas próximas semanas por motivos pessoais e de saúde, mas estarei sempre perto da Academia, pronto para apoiar ou ajudar o futuro presidente no que ele julgar útil. Ao futuro presidente, o compadre Francisco da Cunha, que estimo pela sua autenticidade, desejo o maior sucesso e toda a sorte do mundo! Vamos continuar a levar adiante a nossa missão de promover a amizade, a solidariedade e a cultura portuguesa, mantendo sempre viva a chama da nossa portugalidade, onde quer que estejamos. Agradeço a todos aqueles que me ajudaram nesta caminhada e peço a todos que possais continuar a dar vida a Academia do Bacalhau de Paris. Continuai com as vossas presenças e o empenho de todos nas suas ações, pois a Academia somos nós e o seu futuro depende do nosso esforço conjunto”.

Deixe o seu comentário

  • Como avalia o artigo?
X