Junho 14, 2024
Destaques Portugal

Candidaturas para o PECMNE estão abertas

As candidaturas para a XXIII Edição do Programa de Estágios Curriculares do Ministério dos Negócios Estrangeiro (PECMNE), através do @institutodiplomatico, já estão abertas.

O Programa de Estágios Curriculares do Ministério dos Negócios Estrangeiros (PECMNE) é regulamentado pelo Despacho n.º 11536/2021, de 23 de novembro.

Estes estágios formativos, realizados nos serviços em Lisboa ou no estrangeiro, pretendem dar a conhecer o funcionamento do Ministério, a ação da política externa de Portugal e a forma como se assegura a representação do Estado Português junto de outros países e Organizações Internacionais.

A sua periodicidade é regular e ocorre duas vezes por ano, de acordo com os semestres letivos do ensino universitário, dado que os destinatários destes estágios são alunos que frequentam o ensino superior.

Os estágios que decorrem no 1º semestre letivo têm início a 15 de outubro de cada ano ou 15 de janeiro do ano seguinte. Os que se realizam no 2º semestre iniciam-se a 15 de abril ou 15 de julho de cada ano. A sua duração pode ser 3 ou 6 meses, consoante a disponibilidade dos serviços.

As candidaturas para estágios no 1º semestre abrem entre julho e agosto, enquanto para os do 2º semestre, o prazo de inscrição no programa de estágios ocorre entre janeiro e fevereiro.

A submissão de candidaturas é realizada na plataforma online do PECMNE, disponível em https://www.pec.gov.pt/.

As áreas de formação académica são definidas pelos serviços e as mais requeridas são as seguintes:

  • Administração Pública;
  • Relações Públicas;
  • Ciência Política e Relações Internacionais;
  • Direito;
  • Gestão;
  • Economia e Finanças;
  • Línguas, Literaturas e Culturas;
  • Ciências da Comunicação;
  • Marketing;
  • Informática.

Para mais informações, sugere-se a leitura atenta do Regulamento e das Perguntas Frequentes, disponíveis na referida plataforma ou o contacto com Instituto Diplomático através do endereço eletrónico estagios.idi@mne.pt.

Deixe o seu comentário

  • Como avalia o artigo?
X