Junho 14, 2024
Portugal Cultura Destaques

Festival de Sabores faz 25 anos, em Miranda Douro

O Festival de Sabores Mirandeses, que este ano comemora os 25 anos, vai decorrer de 16 a 18 de fevereiro, em Miranda do Douro, com 70 expositores de produtos genuínos do Planalto Mirandês, disse hoje a presidente da câmara.

A XXV edição do Festival de Sabores Mirandeses regressa ao jardim dos frades Trinos num ano de celebração com a “arte do saber fazer”, montarias, música e muita animação, onde pauliteiros de Miranda serão um dos principais atrativos deste certame que é já uma marca na economia rural da região.

“Este ano celebramos os 25 anos da existência do Festival de Sabores Mirandeses, e por isso é já um motivo de celebração do que melhor se faz neste território ao nível dos produtos endógenos”, explicou a autarca Helena Barril.

De acordo com a autarca de Miranda do Douro, distrito de Bragança, este “é já um evento de referência na região que pretende desenvolver, apoiar e reforçar a competitividade dos produtos tradicionais e locais, desde o artesanato à doçaria e às raças autóctones, como a vitela mirandesa, cordeiro de Raça Churra Galega Mirandesa, porco e seus derivados, sendo um contributo para a economia rural deste território”.

Os tradicionais enchidos, os queijos, a doçaria tradicional, o vinho, as compotas e outros produtos locais estarão presentes neste certame.

Outras componentes do Festival de Sabores são a língua mirandesa, a música dos gaiteiros e danças dos pauliteiros, ou as danças mistas das Terras de Miranda e do Planalto Mirandês. Haverá ainda outros artistas do panorama da música nacional como Ana Lains e Domingues.

Helena Barril salientou o impacto que o festival tem na hotelaria e na restauração do concelho, com esses espaços a esgotar a sua capacidade.

“Esta feira cria dinamismo económico para o território e para os agentes locais. O certame tem muita gente, o que se reflete na economia circular da região. Os espaços hoteleiros começam a ficar lotados”, vincou.

Os vizinhos espanhóis da província de Castela e Leão e os portugueses das regiões Norte e Centro são os principais “clientes” destes produtores que começam a deixar uma marca no território com as suas unidades transformadoras dedicadas “ao saber fazer tradicional”.

Para além da componente cultural, que é parte integrante da génese do Planalto Mirandês, há diversas atividades paralelas, destacando-se os encontros cinegéticos.

A feira ficará instalada numa tenda climatizada, com cerca 500 metros quadrados, na qual estarão presentes um restaurante e tasquinhas para “a degustação dos sabores mais genuínos e regionais”.

Do Planalto Mirandês fazem parte os concelhos de Miranda do Douro, Mogadouro e Vimioso.

FONTE: LUSA

Deixe o seu comentário

  • Como avalia o artigo?
X