Junho 19, 2024
Destaques França

França: Macron dissolveu o parlamento e convocou eleições antecipadas

O Presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou que vai convocar eleições legislativas antecipadas na sequência dos resultados das eleições europeias, ganhas de forma destacada pelo partido de extrema-direita União Nacional.  

“Não posso fingir que nada aconteceu”, justificou Macron, numa declaração a partir do Palácio do Eliseu, após serem anunciadas as projeções de resultados que dão a coligação encabeçada pelo partido do Presidente, Renascença, com 15,2% e a União Nacional (Rassemblement National, RN na sigla francesa), de Marine le Pen, com 31,5%. “Após ter efetuado as consultas previstas no artigo 12º da nossa Constituição, decidi devolver-vos a escolha do nosso futuro parlamentar através do voto”, disse Macron. “Dentro de alguns instantes, assinarei o decreto de convocação das eleições legislativas, que se realizarão a 30 de junho para a primeira volta e a 7 de julho para a segunda”, acrescentou.

União Nacional de Le Pen vence com 31,5%

A União Nacional (Rassemblement National, RN na sigla francesa), de Marine le Pen, venceu as europeias em França com 31,5% dos votos, segundo os primeiros resultados anunciados hoje pelo Parlamento Europeu (PE). Em segundo lugar, depois da RN (extrema-direita), ficou a coligação encabeçada pelo partido do Presidente Emmanuel Macron, Renascença, com 15,2% e pela dos socialistas (14%), segundo as primeiras estimativa do PE. A União Nacional, formação de extrema-direita, já tinha ganho as eleições europeias de 2014 (24,86%) e 2019 (23,34%), mas por margens mais estreitas. As eleições europeias decorreram entre sexta-feira e hoje nos 27 Estados-membros da União Europeia (UE).

Marine Le Pen afirma que está pronta para governar

A dirigente do partido de extrema-direita francês União Nacional Marine Le Pen reivindicou um resultado histórico nas eleições europeias e aprovou a dissolução do parlamento anunciada pelo Presidente, Emmanuel Macron, manifestando-se pronta para governar.  “Esta eleição histórica mostra que, quando o povo vota, o povo ganha”, declarou Le Pen no palco no Pavilhão Chesnay du Roy, leste de Paris, onde o partido se reuniu para acompanhar os resultados do escrutínio, perante o júbilo dos militantes. Le Pen recordou que, ao aproximar-se dos 32%, este é o melhor resultado de sempre do partido fundado pelo pai, Jean-Marie Le Pen, em 1972 com o nome de Frente Nacional (Front National). 

Deixe o seu comentário

  • Como avalia o artigo?
X