Junho 19, 2024
Destaques Comunidades Portugal

José Cesário com a pasta das Comunidades

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, dá hoje posse aos novos 41 secretários de Estado do XXIV Governo Constitucional, numa cerimónia no Palácio da Ajuda, Lisboa.

Os nomes dos secretários de Estado foram conhecidos na quinta-feira à noite, mais de três horas depois de o primeiro-ministro, Luís Montenegro, ter saído do Palácio de Belém, após a sua primeira reunião semanal com o Presidente da República. A posse dos secretários de Estado está marcada para as 18:00, no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa.

No total, o Governo liderado por Luís Montenegro tem 59 membros, o mesmo número de elementos do primeiro executivo de António Costa, entre os quais 17 mulheres como secretárias de Estado.

Luís Montenegro não terá nenhum secretário de Estado na sua direta dependência, ao contrário do ex-chefe de Governo, António Costa, que no final do XXIII Governo constitucional tinha quatro. Nas pastas mais políticas, o Ministério dos Assuntos Parlamentares, tutelado por Pedro Duarte, terá duas secretarias de Estado.

Carlos Abreu Amorim, ex-deputado, doutorado em Direito e docente universitário, regressará ao centro do palco político, como secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Parlamentares.

No Ministério da Presidência, liderado por António Leitão Amaro, haverá dois secretários de Estado: Paulo Lopes Marcelo, na Presidência do Conselho de Ministros, e Rui Armindo Freiras, Adjunto e da Presidência.

Paulo Lopes Marcelo é advogado e docente universitário, mestre em Direito Europeu, e foi chefe de gabinete do ex-ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia e atual dirigente das Nações Unidas Jorge Moreira da Silva.

Em relação ao XXIII Governo, o Ministério da Presidência fica sem as áreas do Planeamento e da Administração Pública, regressando esta última ao Ministério das Finanças.

Os 41 secretários de Estado que hoje vão tomar posse juntam-se aos 17 ministros e ao primeiro-ministro, já empossados na terça-feira.

Dois dos secretários de Estado são vice-presidentes do CDS-PP, partido que com o qual o PSD concorreu coligado nas legislativas: Telmo Correia e Álvaro Castello Branco.

Quanto ao número de mulheres, Luís Montenegro já tinha escolhido sete ministras, às quais se juntam agora 17 secretárias de Estado.

Há dois ministérios que são totalmente compostos por mulheres: o da Justiça e o da Saúde.

No caso da Justiça, à ministra Rita Júdice juntam-se agora as secretárias de Estado Maria José Barros e Maria Clara Figueiredo.

Já no Ministério da Saúde, Ana Paula Martins terá consigo Ana Povo e Cristina Vaz Tomé, esta última assumindo uma nova pasta designada Gestão da Saúde.

José Cesário com a pasta das Comunidades

José de Almeida Cesário nasceu em 20 de julho de 1958. É licenciado em Administração e Gestão Escolar. É professor do Ensino Básico.

Foi Deputado em várias Legislaturas, tendo sido Vice-Presidente da Comissão de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas, Vice-Presidente da Delegação Portuguesa ao Fórum Parlamentar Ibero-Americano, Presidente do Grupo Parlamentar de Amizade Portugal-Argentina e Secretário da Mesa da Assembleia da República nas VI e VIII Legislaturas.

Foi membro das Assembleias Municipais de Viseu e de Cinfães. Coordenador do Secretariado das Comunidades Portuguesas do PSD, foi presidente da Comissão Política Distrital de Viseu, membro do Conselho Nacional e vogal da Comissão Política Nacional da JSD.

Foi igualmente Secretário-Geral adjunto do PSD. Foi ainda membro da Direção do Sindicato de Professores da Zona Centro e fundador da Associação Nacional de Professores do Ensino Básico. Foi Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.

Deixe o seu comentário

  • Como avalia o artigo?
X