Junho 20, 2024
Destaques Desporto Portugal

Portugal destaca-se nos JO da Juventude de inverno

Portugal participa com o maior número atletas de sempre, seis, nos Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude Gangwon2024, que decorrem entre 19 de janeiro e 02 de fevereiro e onde se estreia na patinagem de velocidade no gelo.

O chefe de missão, Pedro Flávio, sublinhou, em declarações à agência Lusa, que as grandes alterações na Coreia do Sul em relação às duas anteriores participações, Lillehammer2016 e Lausane2020, são a comitiva lusa apresentar-se “com o triplo dos atletas e uma outra modalidade” além do esqui alpino.

Nahia Vieira da Fonte e Emeric Guerillot, ambos de 16 anos e residentes em França, estão no primeiro ano a competir em provas que pontuam para o ranking da Federação Internacional de Esqui (FIS).

No esqui alpino, os dois atletas participam nas provas de Super G, dia 21, e combinado alpino, dia 22. Nahia Fonte no slalom gigante feminino dia 23, Emeric no slalom gigante masculino, a atleta portuguesa volta a entrar em prova no slalom feminino dia 25 e o esquiador masculino no mesmo dia, também no slalom.

A competição realiza-se na Aldeia Olímpica de Jeongseon High 1 e Pedro Flávio, também presidente da Federação de Desportos de Inverno de Portugal (FDIP), adianta que os objetivos no esqui passam por “estar nos 40 primeiros classificados e, se algum dos atletas conseguir um top-30, seria extraordinário”, sendo que o slalom é a disciplina em que são depositadas maiores esperanças.

Com a modalidade representada pela primeira vez, o chefe de missão acentuou que na patinagem de velocidade no gelo Portugal foi um dos 14 países a conseguir qualificar quatro atletas, a quota máxima permitida, “com tantos atletas quanto as maiores potências mundiais”.

Os quatro patinadores são Jéssica Rodrigues, de 17 anos, Francisca Henriques, 16 anos, Martim Vieira, de 16 anos, e Manuel Piteira, de 15 anos, todos residentes em Portugal e que começaram o seu percurso com rodas nos pés.

Os atletas portugueses competem nos 500 metros dia 22, nos 1500 metros dia 23, na corrida de ‘mass start’ dia 26 e, caso se consigam apurar nos 500 metros, entram em pista dia 25 para a estafeta mista.

Pedro Flávio refere que a pista, construída para PeyongChang2018, esteve desativada desde então e os tempos dependem em muito das condições do gelo e da humidade no recinto.

Além de o chefe de missão apontar como objetivo que os quatro patinadores batam os seus recordes pessoais e, no setor feminino, os recordes nacionais, existe a expectativa de se alcançar uma final feminina.

“Temos definidas como metas colocar pelo menos uma patinadora nos 16 primeiros lugares nos 500 e nos 1.500 metros femininos, um patinador masculino nos 20 primeiros lugares nos 500 e 1500 metros, mas onde somos um bocadinho mais ambiciosos é no ‘mass start’, em que temos o objetivo de chegar com uma das atletas femininas à final”, frisou Pedro Flávio, em declarações à Lusa.

Os atletas de patinagem ficam alojados na Aldeia Olímpica de Gangneung, a hora e meia de distância dos esquiadores.

“É uma vitória destes seis atletas estarem numa competição com um nível elevadíssimo”, considerou o chefe de missão, segundo o qual os representantes lusos “estão muito determinados e muito focados em estar na melhor forma possível”.

Segundo Pedro Flávio, o aumento da representação deve-se “ao investimento que a FDIP tem feito em várias modalidades” e, no caso da patinagem de velocidade, ao projeto que promove anualmente três estágios, de três níveis diferentes, e permitiu identificar atletas.

O intuito dessa aposta, “das bases até este nível mais elevado”, tem como propósito chegar aos Jogos Olímpicos de Milão-Cortina2026 “com a possibilidade de qualificar mais atletas, em mais modalidades”.

Pedro Flávio sublinhou que os atletas que vão a Gangwon2024 espelham o trabalho da FDIP, de fazer um “trabalho paralelo” junto das comunidades portuguesas e outro “de base em Portugal, para dar mais condições aos atletas que estão no país para que possam evoluir”.

Os esquiadores têm feito a sua preparação em França, Manuel Piteira, Martim Vieira e Francisca Rodrigues na Holanda e Jéssica Rodrigues na Alemanha.

A comitiva, composta por 11 pessoas, parte na quarta-feira para a Coreia do Sul.

FONTE: LUSA

Deixe o seu comentário

  • Como avalia o artigo?
X