Junho 20, 2024
Destaques Cultura Internacional

Três escritores nomeados para Prémio Literário de Dublin

Os escritores brasileiros Itamar Vieira Júnior e Stênio Gardel, e o moçambicano Mia Couto estão entre os autores de 70 livros nomeados para o Prémio Literário de Dublin, hoje anunciados.

Itamar Vieira Júnior é nomeado com a tradução de Johnny Lorenz para “Torto Arado”, romance de estreia do autor de Salvador da Bahia, que com ele venceu o Prémio Leya, em 2018, o Prémio Oceanos, em 2020, e o Prémio Jabuti, em 2022, na categoria de Livro Brasileiro Publicado no Exterior. A obra foi indicada pela Biblioteca Municipal do Porto.

Stênio Gardel é nomeado com a tradução de Bruna Dantas Lobato para “A Palavra que Resta”, finalista do Jabuti e vencedor inédito de um National Book Award, nos Estados Unidos, na categoria de tradução. A nomeação ao prémio de Dublin foi feita pela Biblioteca Demonstrativa Maria da Conceição Moreira Sales, de Brasília.

Já o moçambicano Mia Couto entra na lista do Prémio Literário de Dublin com a tradução de David Brookshaw para inglês de “O Bebedor de Horizontes”, terceiro livro da trilogia “As Areias do Imperador”, cuja edição francesa lhe valeu o prémio Jan Michalski. A obra de Mia Couto foi indicada pela Biblioteca Nacional de Moçambique.

Também a Rede de Bibliotecas de Lisboa propôs um nomeado, tratando-se de “Olá, Linda”, da norte-americana Ann Napolitano.

O Prémio Literário de Dublin tem um valor monetário de 100 mil euros, que é classificado como o maior montante atribuído a um livro de ficção publicado em inglês num dado ano. Se o livro for traduzido, o autor recebe 75 mil euros e o tradutor os restantes 25 mil.

A lista de 70 nomeados inclui 31 obras traduzidas e 16 romancistas estreantes, de acordo com o comunicado da organização, a cargo do município de Dublin.

O passo seguinte do prémio é a definição da lista de finalistas, que vai ser revelada no dia 26 de março.

O júri vai ser presidido pelo professor universitário Chris Morash e composto por Lucy Collins, Daniel Medin, Ingunn Snædal, Anton Hur e Irenosen Okojie.

O livro vencedor é anunciado pelo presidente da Câmara de Dublin, Daithí de Róiste, no dia 23 de maio, no âmbito do festival literário da cidade.

FONTE: LUSA

Deixe o seu comentário

  • Como avalia o artigo?
X